Afinal, o que é CMV? Aprenda a calculá-lo com o custo do produto

cmv
Tempo de leitura: 3 minutos

Todo lojista quer vender, afinal de contas, aumentar o fluxo das vendas e faturar com isso faz parte dos negócios, não é mesmo? Mas nem sempre a grande saída de produtos representa saúde financeira para empresa. E para arrumar a casa, você precisa de métodos eficientes de gestão. Quer saber como o cálculo de CMV te ajuda com as finanças? Continue a leitura e confira!

O que é CMV?

A metodologia do Custo de Mercadoria Vendida, também conhecida por CMV, pode ser resumida por aquilo que foi pago em determinado produto, que agora é comercializado por outro, por exemplo.

Ou seja, você tem um e-commerce de eletrônicos, mas não é o fabricante desses produtos, portanto precisa fazer tal aquisição de um fornecedor. Quanto você paga por esses itens e por quanto vende cada um deles?

Nesse caso, CMV pode ser entendido como uma espécie de indicador que vai te ajudar a precificar os itens da sua empresa.

Qual a importância desse método?

Já parou para pensar que os produtos que não foram vendidos têm o seu potencial de venda? Já reparou que aquelas mercadorias encalhadas no estoque são, na verdade, as vendas que você deixou de fazer?

Nesse processo de cálculo é importante considerar os produtos que foram adquiridos e ainda levar em conta a fase do pós-venda, já que isso abre caminho para a reposição de novos itens. Tenha em mente que a mercadoria que sobra no seu estoque é importante, pois ela ajuda a determinar se houve ou não prejuízo.

Com essa ampla visualização é possível controlar não só o que sai, mas também o que entra. Assim, a estocagem fica equilibrada e você não perde dinheiro.

Como é feito o cálculo de CMV?

A fórmula matemática é bem simples, veja:

  • Estoque inicial (EI) – o estoque final do período anterior;
  • Compra de mercadoria (CM) – tudo o que foi adquirido no período em questão;
  • Estoque final (EF) – feito por registro de inventário, ou seja, contar tudo o que restou no estoque.

CMV = EI + CM – EF

Você pode calcular para saber quantos itens foram vendidos e também pode verificar qual foi o seu lucro em relação a essas vendas.

Imagine o seguinte: a sua loja na internet vende celulares. O seu estoque inicial é de 100 aparelhos, mas, neste período, resolveu comprar mais 80 smartphones e o estoque fechou com 40 unidades. Vale lembrar que cada um deles custa R$ 300.

Cálculo por mercadoria

CMV= 100 + 80 – 40

CMV: 140 aparelhos vendidos.

Para o saldo monetário, a fórmula não muda.

CMV: 30.000 + 8.000 – 4.000

Anúncio:

CMV: 34.000 referente às vendas realizadas.

Mas essa não é a única fórmula, pois tudo depende do seu objetivo, ou seja, pode fazer um inventário periódico, quando a contagem é realizada de tempos em tempos ou abordar o formato de apuração permanente, em que o controle do que entra e sai do estoque ocorre, praticamente, em tempo real.

Para não restar dúvidas e você não se perder em meio a tantas contas, existe algumas possibilidades que te aliviam desse árduo trabalho. Nesse caso, é possível deixar tudo nas mãos de um contador ou adotar as facilidades oferecidas pelos softwares de gestão, que te ajudam no cálculo de CMV. Eles já trazem uma interface simples e isso facilita no gerenciamento.

Você sabe dizer se os itens do seu estoque representam lucro ou prejuízo? Comente!

Sobre o ERP Eccosys

O ERP Eccosys é uma solução na nuvem, integrada às principais plataformas de e-commerce do mercado. Nosso ERP para loja virtual é destinado a e-commerces que busquem um alto volume de vendas, com time enxuto e operação otimizada. Descubra mais no site: www.eccosys.com.br.

3 comentários sobre “Afinal, o que é CMV? Aprenda a calculá-lo com o custo do produto”

  1. Pingback: Como calcular preços de venda no e-commerce?

Deixe uma resposta